Não tenha receio

Anny K. Denardi 8 Comentários


Quantas vezes você paralisou por achar que o próximo passo traria consequências difíceis?
Não dá para apenas virar os olhos para longe delas, como se nada existisse ali do outro lado – a gente sabe muito bem disso. Toda e qualquer decisão, desde a menor até a mais grandiosa, inclui um resultado – que virá daqui a alguns instantes ou lá na frente, isso não importa.
Só que é impossível viver uma vida na base de pequenas pausas, interrompendo suas vontades a todo instante por conta do que pode acontecer depois. A grande notícia: não fazer nada também implica nas tais consequências.
Se você decide virar o jogo e mudar de vida repentinamente, por exemplo, já tem na cabeça mais ou menos tudo o que isso pode acarretar. Novas amizades, novos lugares, talvez a perda de alguns velhos hábitos e amigos… Não dá para traçar um plano 100% esquematizado em nossas cabeças, afinal, a vida surpreende, mas dá para ter uma ideia – um vislumbre dos caminhos que se abrirão a partir dali.
É este “será?” do futuro que nos acorrenta. Só olhamos para estas hipóteses, nos esquecendo de que, quando ignoramos os nossos desejos, surgem desdobramentos instantâneos. Por se segurar e não correr de encontro com as suas verdades mais íntimas, um mundo de coisas pode surgir – mesmo no silêncio da vida de sempre.
Pode acontecer de você perder aquela força de vontade que uma vez teve, passando a achar tudo meio sem sal, meio qualquer coisa. Sabe viver com vontades adormecidas que você quer muito acordar, mas não consegue? É ruim demais lidar com isso.
Na prática, pode até parecer que o mundo está como antes, mas a verdade é que não. Se o seu desejo era legítimo e verdadeiro, ele vai te acompanhar – e o pior, falando baixinho sobre as possibilidades que você deixou para trás.
E aí? Quem vai te dizer o que fazer? Vai se jogar com tudo ou continuar parada? 
Infelizmente, nem eu nem este texto te trará todas as respostas. Só te peço para refletir bastante e jamais ignorar o que a sua voz mais profunda diz. Sabe, é mais ou menos por isso que essa foto do topo do post está aí. É bom estacionar e refletir. Olhar para o nada que esconde o tudo, até mesmo um simples vaso de plantas, e extrair dali a paz necessária para tomar suas próprias decisões. Aqui é só você quem manda, garota.
Busque outras opiniões amigas e outros exemplos, é claro, mas o que sempre importará, no fim de tudo, é a certeza de que você está dando o próximo passo. Isso é algo que parte de um lugar muito livre seu e é ele que está no comando de tudo.
Sabendo disso, tudo é mais fácil. Você fica ou você vai, mas aceita as consequências e, numa próxima, não tem medo de agir.
Escrito por: Aun Sonain

8 comentários:

  1. Belo texto,aliás o blog é lindo!

    Bjs flor

    http://depoisdosvinteeseis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amore, o texto não fui eu que fiz mas dei créditos á autora Aun. Beijos volte sempre ao blog :*

      Excluir
  2. Nossa parece que foi escrito para mim, amei o texto e as palavras!

    Beijão
    http://www.perigosasgarotas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que se identificou Gabriela, volte sempre ao blog flor! Beijos :*

      Excluir
  3. Que texto maravilhoso!
    Levanta até o autoestima de quem está pra baixo.
    Gostei da mensagem tratada.

    Beijos ♥
    http://blogdathaiara.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com toda certeza Thainara! Beijos amore volte sempre :*

      Excluir
  4. Só li verdades, algumas dolorosas. Não fazer nada também é fazer alguma coisa, e também traz consequências. É uma reflexão e um puxão de orelha bem vindo e necessário.

    Beijos!
    Metamorphya••• Particpe do Sorteio de 1 Ano do Blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso Amanda,fico feliz que tenha gostado,volte sempre! Beijos :*

      Excluir

Obrigado por seu comentário!